Vai se aposentar em até 5 anos? Simulador do INSS calcula a renda hoje

Os trabalhadores que estão próximos de se aposentar conseguem verificar no site ou aplicativo Meu INSS quanto podem receber de aposentadoria.

As simulações são apenas para o segurado ter uma ideia do valor do benefício e já estão de acordo com as novas regras estabelecidas pela reforma da Previdência. O simulador também pode ajudar a comparar os valores de acordo com as regras de transição.

Segundo o INSS, o valor do benefício é calculado para os segurados que estão a menos de cinco anos de se aposentar ou já adquiriram o direito de fazer o pedido. O cálculo considera os valores atuais, que estão na base de dados do INSS.

Veja como simular o valor do benefício

Entre no site Meu INSS ou aplicativo (disponível para iOS ou Android).

  • Se já tiver cadastro, clique em “Entrar”
  • Caso contrário, escolha “Cadastrar senha” e siga as instruções
  • Digite seu CPF e clique em “Avançar”
  • Digite sua senha e vá em “Entrar”
  • Na página inicial, escolha “Simular aposentadoria”
  • A página seguinte trará a simulação com os valores e regras que o trabalhador se encaixa

O que analisar

O simulador é dividido em dois blocos. A primeira parte mostrará o valor do benefício se o trabalhador tinha direito de se aposentar antes de a reforma da Previdência entrar em vigor, em novembro de 2019. As simulações consideram as regras da aposentadoria por idade e da aposentadoria por tempo de contribuição. Mesmo se não fez o pedido ainda, se já podia se aposentar quando as regras mudaram, o segurado tem direito ao benefício mais vantajoso.

A segunda parte do sistema mostrará os valores de aposentadoria calculados de acordo com as regras estabelecidas pela reforma. São simulados valores com as cinco regras de transição. O sistema dirá se você tem direito à aposentadoria. Caso não tenha, mostrará o que falta.

Se o segurado preferir, ele pode baixar um arquivo com mais detalhes sobre as regras e simulações feitas pelo INSS. É preciso clicar em “Baixar PDF”.

Quais cuidados os trabalhadores devem ter na simulação?

Segundo o advogado previdenciário João Badari, as simulações servem apenas para o segurado ter uma ideia de quanto receberá de aposentadoria. O especialista orienta os trabalhadores a verificarem se as informações que constam no sistema do INSS estão corretas.

É possível conferir isso pelo Cnis, uma espécie de extrato previdenciário que traz informações sobre os períodos trabalhados, salários e contribuições. Esse documento também está disponível no Meu INSS e deve ser comparado com os dados da carteira de trabalho, holerites e carnês de contribuição, por exemplo.

Se verificar que um período de trabalho não está sendo considerado, o valor do benefício pode mudar. “É simplesmente para ter uma ideia, mas o benefício pode ser maior”, afirma.

Badari diz também que, em geral, os dados que constam no Cnis não consideram períodos que precisam de análise documental, como tempo trabalhado em atividades prejudiciais à saúde, por exemplo, e que podem aumentar o valor do benefício. Por isso, ele diz que o ideal é, se possível, fazer um planejamento previdenciário para saber se é o momento exato para se aposentar e verificar se há períodos que não estão sendo considerados no cálculo do INSS.

O INSS alerta durante a simulação que o demonstrativo apresentado não garante o benefício e que pode exigir documentos para a comprovação de algum período trabalhado ou contribuído. Com a assessoria de um advogado previdenciário a sua simulação do planejamento previdenciário será muito mais assertiva. Entre em contato conosco!

Podemos ajudá-lo?

Mande uma mensagem e descubra como podemos te ajudar.