Reforma impôs cálculo que reduz aposentadoria, mas é possível driblar isso

A Reforma da Previdência mudou o cálculo de aposentadoria do INSS. Agora, para chegar ao valor do benefício, o instituto faz uma média considerando todos os salários desde julho de 1994.

Considerar todos os salários acaba reduzindo o valor do benefício, pois as contribuições mais baixas pesam na média final. Porém, a nova lei permite que o trabalhador descarte algumas contribuições para ter uma aposentadoria maior.

Para o advogado previdenciário e sócio da ABL Advogados João Badari, não há uma regra que determina para quem vale a pena, mas, de modo geral, pode ser bom para pessoas que contribuíram um período da vida sobre o salário mínimo e os demais anos sobre salários mais altos.

Precisa também ver se não vai aumentar muito o tempo trabalhado para ter direito à aposentadoria.

“Se de julho de 1994 para cá contribuiu no teto, mas por alguns anos ficou desempregado ou trabalhou como autônomo e pagou sobre o salário mínimo, é possível excluir esses valores mais baixos e aumentar a média”, afirma Badari.

Leia a notícia completa no Portal da UOL e saiba qual é a regra após a reforma da Previdência e como fica o cálculo com o descarte.

Tags:

  • aposentadoria,
  • cálculo aposentadoria,
  • cálculo previdência,
  • João Badari,
  • PREVIDÊNCIA,
  • reforma da previdência

Podemos ajudá-lo?

Mande uma mensagem e descubra como podemos te ajudar.