Meu cônjuge me traiu, ele me deve indenização?

Muito se fala nos dias atuais sobre indenizações nos danos causados nos relacionamentos entre casais, o mais comum deles, entretanto, é a indenização por danos morais na ocasião em que um cônjuge tem um relacionamento extraconjugal.

A verdade, no entanto, é que o Poder Judiciário não concede indenização por danos morais de forma indiscriminada, contudo, para ter direito a tal indenização é preciso comprovar que efetivamente houve um dano passível de reparação.

O dano moral está positivado no direito brasileiro, a base está no código civil, que narra que quem através de ato ilícito gerar algum tipo de dano a terceiro, mesmo que exclusivamente moral, deverá ser condenado a repara-lo.

Podemos concluir, no que tange ao dano moral por relação extraconjugal, que o ato ilícito está no fato de que o cônjuge não respeitar os deveres de um casamento previsto no Código Civil, qual seja de fidelidade recíproca, de respeito e consideração.

No entanto, a aplicação de indenização por dano moral não é tão simples, pois os Tribunais de Justiças não têm entendimento pacificado sobre o tema, inclusive em decisão proferida pelo Superior Tribunal de Justiça em 2013, os Ministros julgaram favorável a indenização por danos morais de um cônjuge vítima de traição, todavia, de acordo com os Ministros, o caso era excepcional, pois depois de cinco anos acreditando ser pai, o cônjuge descobriu que a criança era fruto de uma relação extraconjugal.

Dessa forma, a traição por si só não gera dano moral, é necessário comprovar que além de um abalo psicológico, que toda pessoa traída tem, é preciso demonstrar uma situação excepcional, contudo é importante destacar que os Tribunais tem posicionamentos diversos, assim irá depender do Juiz do caso.

Conclui-se, portanto, que a traição por si só não é suficiente para gerar direito à indenização por danos morais, todavia, as situações especificas de cada relacionamento podem fazer com que eventual reparação seja devida, devendo ser analisado cada caso em concreto.

Notícias Recentes

INSS perde verba de R$ 988 milhões

Aposentadoria em 2022: O que vai mudar?

Podemos ajudá-lo?

Mande uma mensagem e descubra como podemos te ajudar.